• PORTAL G7

Acidente com ônibus do PA causa várias mortes no PR

Atualizado: Jan 26


(ATUALIZADA) Segundo o Corpo de Bombeiros, 19 pessoas morreram, sete estão em estado grave, quatro são vítimas moderadas e 19 leves. De acordo com o depoimento do motorista do veículo, uma falha nos freios foi o motivo da tragédia.

Fotos: PRF / BPMOA



O Corpo de Bombeiros e o Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA) ajudaram no atendimento do acidente com um ônibus de turismo que ocorreu na manhã desta segunda-feira (25) na BR-376, próximo à Curva da Santa, em Guaratuba, no Litoral do Paraná.


Segundo o Corpo de Bombeiros, 19 pessoas morreram, sete estão em estado grave, quatro são vítimas moderadas e 19 leves. Porém, de acordo com a Polícia Militar, mais de 50 pessoas ficaram feridas.





Informações apuradas no local relatam que o ônibus, com placas do Pará, que vinha de Ananindeua e tinha como destino São José, em Santa Catarina, saiu da pista e tombou na lateral da via.


O veículo tinha 53 passageiros, além de dois motoristas, segundo o registro da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). O acidente aconteceu perto das 8h30, no quilômetro 668.





Com apoio das aeronaves do BPMOA, os feridos foram encaminhados para hospitais de Guaratuba, Curitiba e Campo Largo, no Paraná, e de Garuva e Joinville, em Santa Catarina.


O motorista (ileso), de 67 anos, foi encaminhado para Delegacia de Polícia Civil de Guaratuba (PR), onde estão concentradas as investigações, para prestar depoimento. De acordo com ele, uma falha nos freios foi o motivo da tragédia.





Foram deslocados para o local duas aeronaves do BPMOA, caminhões de Combate a Incêndio e Resgate, ambulâncias e viaturas de Busca e Salvamento do Corpo de Bombeiros do Paraná; viaturas da concessionária Litoral Sul, da Polícia Rodoviária Federal, da Polícia Civil, da Polícia Científica e do Instituto Médico Legal, além do suporte de Santa Catarina, que encaminhou aeronaves do Grupo Águia e viaturas do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar.



Fontes: AEN / PRF

372 visualizações0 comentário