• PORTAL G7

Aos 100 dias, Curitiba registra agravamento da pandemia


Número de óbitos por Covid-19 em moradores da capital dobrou em 19 dias. Passou de 50 em 1.º de junho para 99, nesta sexta-feira (19). Hoje, foram mais dois registros, além de 120 novos casos da doença.



Fotos: PMC / SMCS / Pedro Ribas / Daniel Castellano / Luiz Costa



A Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba registrou nesta sexta-feira (19/6) mais duas mortes de moradores da cidade infectados pelo novo coronavírus. Com mais esse registro, em cem dias desde o primeiro caso confirmado da doença na capital paranaense, em 11 de março, 99 pessoas morreram pela Covid-19.


As novas vítimas são dois homens, um de 86 anos com histórico de doenças crônicas neurológica e cardiovascular, que morreu no dia 9 de junho e a causa estava em investigação e, outro com 39 anos, com registro de doença hepatorrenal e dislipidemia, óbito registrado na data de hoje (19/6).  


Novos casos


O boletim mostra ainda 120 novos casos confirmados da doença em moradores da cidade. Até agora 2.663 pessoas testaram positivo para o novo coronavírus, dos quais 1.564 já estão recuperados da doença.


Há ainda outros 403 casos em investigação, aguardado resultado de exames, e 2.571 já foram descartados.


Entre os confirmados, 218 pacientes com resultado positivo para Covid-19 estão internados em hospitais públicos e privados da capital paranaense, 83 deles em UTI.


UTIs Covid-19 SUS


A taxa de ocupação das 223 UTIs do SUS exclusivas para Covid-19 na capital é de 77% - todos aqueles que deram entrada no internamento com sintomas de síndromes respiratórias agudas graves vão para leitos exclusivos Covid-19 e não apenas os com casos confirmados.


Além dos 99 óbitos confirmados até agora, 382 mortes foram descartadas e nove estão em investigação para Covid-19.




100 dias


Curitiba completou nesta sexta-feira (19/6) cem dias desde que registrou os cincos primeiros casos confirmados do novo coronavírus em moradores da capital, anunciados no dia 11 de março pela Secretaria Municipal da Saúde.


A curva de crescimento do número de infectados, óbitos e internamentos em UTIs se manteve sob controle a maior parte do período, mas avançou rapidamente em junho.


O número de óbitos por Covid-19 em morados de Curitiba dobrou em 19 dias: de 50 casos em 1.º de junho para 99 nesta sexta-feira (19/6).


Já a média de pacientes internados em Curitiba por causas respiratórias passou de 40 casos por dia no fim de maio para 50 casos diários em junho. A confirmação da Covid-19 nesses internamentos aumentou de uma média de 8 casos por dia em maio para 17 em junho.


A taxa de ocupação dos internamentos nas UTIs do SUS para Covid-19 passou de 60% no início de junho para 77% nesta sexta-feira.


O número de casos confirmados de Covid-19 na capital cresceu cinco vezes, quando comparado ao registrado até o final de maio.


Entre 11 de março (primeiros casos confirmados na capital) e 28 de maio, foram 14 confirmações diárias, em média. Com as confirmações desta sexta-feira, a média passou para 67 casos por dia, contando o período a partir de 29 de maio. Ou seja, quase cinco vezes mais.


Medidas de controle


O avanço exponencial dos indicadores da doença na cidade, com muitas pessoas adoecendo ao mesmo tempo, pode comprometer seriamente os serviços públicos e também privados de saúde. A Prefeitura de Curitiba tomou medidas no último sábado (14/6), após a elevação do risco da pandemia.


“Como resultado do isolamento social no início, a doença vinha subindo numa curva controlada. Com as pessoas relaxando e até abusando das regras de segurança, houve uma piora rápida e medidas mais duras precisaram ser tomadas, como alertado”, disse Márcia Huçulak, secretária municipal da Saúde.


Curitiba encontra-se na bandeira laranja (nível de alerta médio), numa escala de três níveis que inclui também o amarelo (alerta) e o vermelho (alerta máximo).


O decreto municipal n.º 774 proibiu temporariamente atividades de risco por aglomeração como bares, academias, templos e igrejas. Regras de horários para comércio de rua e shoppings centers também foram estipuladas.





Decretos e portarias


Por meio de decretos e portarias, a Prefeitura de Curitiba, com todo o conjunto dos órgãos municipais e o Poder Legislativo, tem atualizado de forma permanente as medidas de prevenção, controle e enfrentamento à disseminação do coronavírus. Todas as ações, orientadas pela Secretaria Municipal da Saúde, estão alinhadas com o que preconiza o Ministério da Saúde.


A consulta às decisões da municipalidade é aberta e pode ser feita pelo link https://legisladocexterno.curitiba.pr.gov.br/AtosConsultaExterna.aspx, em Atos Públicos Municipais, na página da Secretaria do Governo Municipal, no Portal da Prefeitura. Para verificar as ações específicas relacionadas à pandemia é necessário selecionar Covid-19 no campo "Marcador" e clicar em pesquisar.


Desde 16 de março, Curitiba está em Situação de Emergência em Saúde Pública, conforme Decreto N.º 421/2020 assinado pelo prefeito Rafael Greca. Antes mesmo de decretar emergência em decorrência do risco da infecção humana pelo coronavírus, a administração municipal já havia antecipado medidas, no dia 13 de março, pelo decreto N.º 407/2020, que permite a aquisição a qualquer tempo de produtos e serviços assistenciais hospitalares necessários ao enfrentamento da situação.


Além das ações de competência municipal já definidas por decreto do Poder Executivo somadas a atos administrativos de secretarias, a Prefeitura está em alerta permanente para a atualização de medidas necessárias para a segurança da população e de agentes públicos em atuação ante à pandemia de coronavírus.


Confira a lista das últimas determinações do poder público municipal contra a pandemia já publicadas no Diário Oficial do Município:


18 de junho de 2020

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO N.º 23 - FEAS "Convoca candidatos em caráter emergencial”

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO N.º 22 - FEAS "Convoca candidatos em caráter emergencial”

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO N.º 21 - FEAS "Convoca candidatos em caráter emergencial” EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO N.º 20 - FEAS "Convoca candidatos em caráter emergencial”

EDITAL FEAS "Faz saber a todos que homologa o resultado final do processo emergencial n° 01/2020 da FEAS"

RATIFICAÇÃO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO Aprovo o processo administrativo n.º 144/2020, para Contratação de empresa, de forma emergencial para locação de container 20 pés refrigerado para o Hospital Vitória, em conformidade com o Inciso IV do artigo 24 da Lei 8.666/93, Lei 13.979/2020, art. 4°, e art. 5° do Decreto Municipal 407/2020, bem como Decreto Municipal 455/2020.  RATIFICAÇÃO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO  PROCESSO ADMINISTRATIVO N.º 146/2020 DISPENSA DE LICITAÇÃO N.º 082/2020 OBJETO: Aquisição emergencial de máscara laríngea e reanimador manual adulto máscara e reservatório, para atendimento das necessidades das unidades das Feas, em especial do hospital Vitória

CONTRATOS - AVISO DE PUBLICAÇÃO N.º 167 Torna público Extratos de Contratos, Acordos e outros Ajustes.

17 de junho de 2020

RATIFICAÇÃO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO RATIFICO a Dispensa de Licitação, em favor da empresa PONTUAL SERVIÇOS TERCEIRIZADOS LTDA, CNPJ nº. 14.983.004/0001-41, em caráter emergencial no período que abrange a situação da pandemia ao novo Corona Vírus, no que se refere a Contratação de empresa para prestação de serviço de limpeza, asseio e conservação necessária para as unidade oficiais da Fundação de Ação Social atendendo as orientações do Ministério da Saúde quanto ao combate da pandemia do novo coronavírus Covid-19, estabelecido o custo no valor total de R$ 161.045,46 (Cento e sessenta e um mil e quarenta e cinco reais e quarenta e seis centavos), conforme consta do Processo de Dispensa de Licitação nº. 11/2020 - FMAS, em conformidade com a Lei Federal 13.979/2020, Decreto Municipal 454/2020, e Parecer referencial n.º 1016/2020 da Procuradoria Geral do Município.

COMUNICADO DE REVOGAÇÃO - SME REVOGAR o Pregão Eletrônico n.º 034/2020 e demais atos pertinentes a este processo, com fundamento no art. 49 da Lei Federal nº 8666/93 de 21 de junho de 1993 e Súmula nº 473 do STF, determinando a publicação da decisão e o arquivamento do processo licitatório.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO N.º 19 - FEAS "Convoca candidatos em caráter emergencial”

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO N.º 18 - FEAS A FUNDAÇÃO ESTATAL DE ATENÇÃO À SAÚDE DE CURITIBA, pela Gerência de Gestão de Pessoas, convoca os candidatos selecionados no Processo Emergencial - Covid-19, os quais deverão comparecer a Rua Lothário Boutin, nº 90, Pinheirinho, Curitiba, Paraná, para entrega dos documentos solicitados via e-mail, inclusive da Carteira de Trabalho e da Previdência Social – CTPS e 2 (duas) fotos 3 X 4, no dia 17 de Junho de 2020 às 09:00hrs, conforme confirmado pelo e-mail.


16 de junho de 2020

DECRETO N.º 796 Estabelece medidas sanitárias complementares para o enfrentamento da Emergência em Saúde Pública, decorrente do novo Coronavírus (Covid-19), e dá outras providências.

PORTARIA CONJUNTA N.º 3 - IPMC / SMAP Revogar a Portaria Conjunta n.º 02/2020 IPMCSMAP, incluir nova redação na Portaria Conjunta n.º 01/2020 IPMC – SMAP e dar outras providência.


15 de junho de 2020

DECRETO N.º 779 Altera o Decreto Municipal n.º 421, de 16 de março de 2020, e dá outras providências.

Aviso de Publicação 208 - Decreto 764 Torna Público a republicação do DECRETO n.º 764/2020 - Regulamenta a Lei Municipal n.º 15.634, de 14 de maio de 2020, que autoriza medidas excepcionais no âmbito dos contratos administrativos, em face da situação de emergência decorrente do novo Coronavírus, autoriza o remanejamento de fundos especiais no âmbito do Município de Curitiba e dá outras providências.

RATIFICAÇÃO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO RATIFICAMOS a aquisição de 60 pacotes com 1.000 unidades de Ponteira Amarela Universal, para atendimento de pacientes do SUS/Curitiba nas Unidades de Pronto Atendimento, Hospital do Idoso Zilda Arns, Maternidade Bairro Novo e a inclusão do Hospital de Apoio para Enfrentamento da Emergência em Saúde Pública do Hospital Zilda Arns, em decorrência da pandemia por Coronavírus – Covid 19, em favor da empresa All Lab Comercial Ltda., Protocolo n.º 01-059211/2020, lastreado em posicionamento jurídico, mediante aplicação do Artigo 4, Lei n.º 13.979 de 06 de fevereiro de 2020, conforme Parecer n.º 1016/2020-PGCJ/PGM e Decreto n.º 455/2020, consoante o previsto no § 1.º, Art. 6.º, Capítulo II, do Decreto Municipal n.º 610/2019.

RATIFICAÇÃO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO RATIFICAMOS a aquisição de 20.000 unidades de Manta, material absorvente, sintético, de polipropileno, com poupa de celulose ou gel de absorção, medida 38 cm X 60 cm, para ser utilizada no transporte de material biológico, no enfrentamento da pandemia por Coronavírus – Covid 19, no período de 6 (seis) meses em favor da empresa Absortec Indústria, Comércio, Importação e Exportação de Produtos de Cuidados e Higiene Ltda., Protocolo n.º 01-053043/2020, lastreado em posicionamento jurídico, mediante aplicação do Artigo 4, Lei n.º 13.979 de 06 de fevereiro de 2020, conforme Parecer n.º 1016/2020-PGCJ/PGM e Decreto n.º 455/2020, consoante o previsto no § 1.º, Art. 6.º, Capítulo II, do Decreto Municipal n.º 610/2019.


13 de junho de 2020

DECRETO N.º 774 Estabelece medidas restritivas às atividades e serviços essenciais e não essenciais como mecanismo de enfrentamento da Emergência em Saúde Pública, decorrente do novo Coronavírus, de acordo com a situação epidêmica da Covid-19 e a situação de Risco Médio de Alerta – Bandeira Laranja – conforme Protocolo de Responsabilidade Sanitária e Social de Curitiba.

Aviso de Publicação 211 - Decreto 774 Torna Público a republicação do DECRETO n.º 774/2020 - Estabelece medidas restritivas às atividades e serviços essenciais e não essenciais como mecanismo de enfrentamento da Emergência em Saúde Pública, decorrente do novo Coronavírus, de acordo com a situação epidêmica da Covid-19 e a situação de Risco Médio de Alerta - Bandeira Laranja - conforme Protocolo de Responsabilidade Sanitária e Social de Curitiba.





Fiscalizações e interdição


Na primeira semana de fiscalizações após a edição do decreto municipal n.º 774/2020, que estabelece restrições ao comércio como uma das medidas de enfrentamento à Covid-19, devido ao risco médio de alerta na cidade (bandeira laranja), as equipes da Prefeitura realizaram 239 inspeções sanitárias e vistoriaram 82 estabelecimentos comerciais e de serviços, em ações diurnas e noturnas, em diferentes bairros.


Desde segunda-feira (15/6) até o fim da manhã desta sexta-feira (19/6), foram expedidas 59 notificações, entre descumprimento das medidas sanitárias de saúde e inadequação de alvarás.


Também houve o embargo de dois supermercados, um no Tingui e outro no Portão, que promoviam aglomeração no ato da fiscalização, além da interdição de uma loja de materiais de construção no Boa Vista e de sete bares: dois no Centro, três no Boqueirão e dois no Bacacheri.


Na tarde desta sexta-feira (19) foram realizadas 11 fiscalizações, em ação conjunta entre a Guarda Municipal e fiscais da Secretaria do Urbanismo, em academias, bares e lojas do Centro e de Santa Felicidade. Os fiscais notificaram uma loja de material de construção e uma de embalagens, ambas no São Braz, por descumprimento da Resolução 01/2020.


Também  paralisaram as atividades em três estabelecimentos que funcionavam em desacordo com o decreto 774/2020.


Tiveram as atividades encerradas uma loja de móveis no Centro, que estava aberta ao público após às 16 horas, horário limite ao comércio de rua neste período, uma academia e um bar no São Braz, cujas atividades estão suspensas.


As fiscalizações ao longo da semana foram realizadas pelos fiscais da Secretaria Municipal do Urbanismo, com o apoio da Guarda Municipal, e também durante Ação de Fiscalização Urbana Integrada (Aifu) em parceria com o Governo do Estado.


Já a Vigilância Sanitária, durante as 239 inspeções do período, constatou 11 infrações em escolas, supermercados e shopping centers, fez três interdições (escola e restaurantes) e 15 intimações.


“Por meio das denúncias que recebemos pelo 156 temos percebido que os estabelecimentos continuam funcionando em dias e horários não permitidos e promovendo aglomerações. Nossas fiscalizações são frequentes e os proprietários serão responsabilizados, quem estiver em desacordo terá as atividades encerradas”, diz Jussara Policeno de Oliveira Carvalho.    


Bandeira Laranja


Segundo o decreto 774/2020, enquanto a cidade estiver em nível 2, de alerta médio (Bandeira Laranja), ficam suspensas as atividades em academias de práticas esportivas, igrejas e templos religiosos, praças e parques públicos. Também não podem ser realizadas atividades de entretenimentos com ou sem música (festas, teatros, circo e atividades correlatas), bares e clubes sociais e esportivos.


O documento estabelece o funcionamento com restrição de horários para comércio de rua, shopping centers, galerias e centros comerciais, restaurantes e lanchonetes, escritórios em geral (exceto para atividades de home office), lojas de material de construção.


Hotéis, pousadas, empresas de call center e telemarketing devem operar com no máximo de 50% de sua capacidade. A atividade de Drive in com uma sessão de exibição por dia ou 3 horas de operação.


O decreto estabelece ainda que deverão ser consideradas pelos proprietários a suspensão das as atividades em salões, atividade de higiene de animais domésticos, serviços de alimentação de ambulantes, serviços imobiliários, feiras de artesanatos.


Para todas as atividades as regras da Resolução 01 são obrigatórias.





Sanitização


Empresa contratada pela Prefeitura de Curitiba começou, nesta sexta-feira (19/6), uma nova etapa de sanitização de unidades municipais das secretarias e órgãos que estão na linha de frente ao combate à pandemia pelo novo coronavírus, aquelas que têm maior fluxo de pessoas ou mais servidores em atividade.


Nesta fase serão sanitizadas cerca de 300 unidades, num total de 260 mil metros quadrados. Parte delas já foi sanitizada anteriormente, mas está recebendo reforço do produto.


Entre abril e junho, o serviço foi feito em mais de 1.100 unidades municipais, numa área maior do que um milhão de metros quadrados.


A sanitização é mais do que a limpeza ou higienização dos ambientes. O desinfetante utilizado forma uma película e elimina vírus, bactérias e fungos. A substância – quaternário de amônia – é aplicada com um nebulizador elétrico em todos os locais onde as pessoas podem tocar.


“Aplicando o produto sanitizante nas unidades que estão com suas atividades em funcionamento, garantimos maior proteção aos servidores e ao público que necessita ser atendido nestes locais”, declara o secretário de Administração e de Gestão de Pessoal, Alexandre Jarschel de Oliveira.


A Central de Distribuição da Secretaria de Segurança Alimentar e Nutricional foi um dos primeiros locais a serem sanitizados. Os produtos comercializados nos armazéns da família saem desta unidade, no Cajuru, para os pontos de venda que atendem a população.


Serão sanitizadas unidades básicas de saúde, unidades de pronto-atendimento, distritos sanitários, centros de atenção psicossocial (Caps), armazéns da família, restaurantes populares, unidades de atendimento social, como a Casa da Mulher Brasileira e os centros de referência da assistência social (Cras), núcleos da defesa social nas regionais, perícia médica.


A Prefeitura de Curitiba está em alerta permanente acompanhando a evolução dos dados relativos à pandemia para a atualização das medidas necessárias para a segurança da população e dos servidores. Desde 16 de março, Curitiba está em situação de emergência em saúde pública.


Fonte: PMC



11 visualizações0 comentário