• PORTAL G7

Balanço aponta redução de 29% nos roubos no Litoral


O balanço da atuação de todas as equipes de segurança que atuam no Verão Paraná - Viva a Vida 2021/2022 foi apresentado nesta terça-feira (8). A presença das forças policiais no Litoral inibiu crimes relacionados ao tráfico de drogas, roubos, ameaça e lesão corporal.



Foto: SESP



50 dias. Nesse período, do final de dezembro ao começo de fevereiro, a presença das forças policiais no Litoral do Paraná inibiu crimes relacionados ao tráfico de drogas, roubos, ameaça e lesão corporal. O balanço da atuação de todas as equipes de segurança que atuam no Verão Paraná - Viva a Vida 2021/2022 foi apresentado nesta terça-feira (8).


Foram registradas 124 ocorrências de tráfico, 22% a menos em relação ao verão anterior (159 casos). Também houve redução no número de roubos. Neste verão foram 125 ocorrências deste crime, enquanto que no mesmo período da temporada anterior foram 178, queda de 29%. Mesmo com mais veranistas nas praias, com o avanço da vacinação contra a Covid-19, o número de ocorrências relacionadas ao crime de ameaça diminuiu em 18% (659 casos, 150 a menos do que nos primeiros 50 dias do verão anterior). Atendimentos de lesão corporal caíram de 498 para 482.


O secretário da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares, que apresentou os dados ao lado de representantes das instituições vinculadas à Pasta, prefeitos e autoridades, explicou que a prestação de contas é extremamente importante. “Isso mostra que há trabalho integrado e que o Governo do Estado está cuidando do Litoral”, disse. “Além disso, ainda temos mais um mês de verão, continuamos nosso planejamento e sabemos quais as necessidades de cada cidade”.


“O Governo do Estado tem se esforçado por todos nós e está empenhado em diminuir o sofrimento das pessoas proporcionando segurança e lazer. Nós vemos os investimentos do Governo. Eu quero ajudar como cidadão e como prefeito. Vejo a luta das polícias pela nossa segurança mesmo diante da pandemia. Sempre fui bem atendido pelos policiais”, afirmou o prefeito de Matinhos, Zé da Ecler.


“Podemos ver em números que é um trabalho que está dando certo por causa da integração das forças de segurança. As polícias vão continuar a planejar o esquema de segurança até o final do Verão Paraná”, disse a vice prefeita de Pontal do Paraná, Patrícia Marcomini.


Os dados estatísticos são da 3ª Área Integrada de Segurança pública (3ª AISP), que compreende os municípios de Guaratuba, Pontal do Paraná, Matinhos, Guaraqueçaba, Antonina, Morretes e Paranaguá.



POLÍCIA MILITAR – Na apresentação dos dados, a Polícia Militar esclareceu como reforçou sua presença no Litoral, o que possibilitou uma intensificação no patrulhamento ostensivo e nas ações de fiscalização na região. “A redução dos crimes e a aproximação da PM com o cidadão são frutos de um planejamento prévio que vem sendo desenvolvido há meses pelo Comando da PM. É o que ajuda a explicar os números desta temporada”, explicou o coronel Renato Ribas, coordenador das ações da PM no Litoral.



POLÍCIA CIVIL – Responsável pela investigação criminal, a Polícia Civil intensificou os trabalhos de investigação e otimização dos procedimentos de inquérito policial. De acordo com o coordenador das ações da Polícia Civil no Verão do Litoral, delegado Gil Tesseroli, as ações de elucidação de crimes e o desenvolvimento de operações de repressão qualificada incidem diretamente na queda dos índices. "Além das funções de polícia judiciária, também buscamos nos aproximar da população com nossas viaturas itinerantes e a presença constante na orla das praias”, disse.



BOMBEIROS – O Corpo de Bombeiros, por sua vez, garante a segurança do cidadão com a prevenção de acidentes e atendimento a situações de emergência. Para isso, desde o começo do Verão Paraná, as cidades do Litoral receberam um reforço no efetivo. “Só nestes 50 dias, o Corpo de Bombeiros fez mais de 127 mil atendimentos e orientações ao cidadão e efetuou 644 salvamentos de pessoas que encontravam-se em risco nas cidades litorâneas”, contou o coordenador das ações no Litoral, tenente-coronel Pedro Wagner Ogaki Malacrida.



POLÍCIA CIENTÍFICA – Na Polícia Científica, o destaque é que, além das ações reforçadas no Litoral, já há um plano de ação para ampliar e manter os serviços de Criminalística (IC) e Medicina-Legal (IML) de maneira ininterrupta, de acordo com o coordenador do Verão Paraná pela Polícia Científica no Litoral, Leonel Letnar. “As unidades têm atendido as solicitações de exames periciais oriundas das demais forças policiais que estão atuando no Litoral e a ideia é manter a efetividade desse serviço”, explicou.



DEPPEN – As principais atividades do Departamento de Polícia Penal (DEPPEN) na temporada envolveram escoltas e a fiscalização de pessoas monitoradas com tornozeleira eletrônica. “Além disso, outro foco tem sido manter as unidades penais do Litoral sempre com vagas suficientes para a entrada de novos presos, trabalho feito em consonância com as demais polícias”, explicou o coordenador da área, Reginaldo Peixoto.



OUTROS ASSUNTOS – Outros assuntos estiveram na pauta do encontro com prefeitos. Uma das ações destacada pelo secretário é a construção da nova sede do 9º Batalhão de Polícia Militar. A obra já está 67% concluída, com previsão de entrega para este ano. Durante a reunião, também foram feitas tratativas sobre projetos para a melhoria da segurança pública no Litoral, como a reforma da estrutura da Polícia Científica no Litoral, e a construção de uma delegacia em Pontal do Paraná, além da manutenção de policiamento aos moradores.



Fonte: AEN

2 visualizações0 comentário