• PORTAL G7

Beto Richa é denunciado por lavagem de dinheiro e obstrução da Justiça

Atualizado: 19 de Dez de 2019




O ex-governador Beto Richa foi denunciado criminalmente, pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), do Ministério Público do Paraná, por lavagem de dinheiro, no âmbito da Operação Quadro Negro, que apura desvios de verbas direcionadas para a reforma e construção de escolas no Estado.

Além do ex-governador, foram denunciados, pelo mesmo crime, a esposa dele, Fernanda Richa, ex-secretária da Família e Desenvolvimento Social; um dos filhos do casal; e o contador da família, Dirceu Pupo Ferreira.

Richa e seus familiares compraram, em 2013, no bairro Centro Cívico, em Curitiba, um conjunto de salas comerciais. Estes imóveis foram registrados em propriedade da empresa que aglomera os bens da família. O pagamento foi feito, em parte, utilizando valores recebidos como propina, de construtoras investigadas.

A aquisição custou cerca de R$ 2,2 milhões, segundo a denúncia, que foi protocolada na 9.ª vara Criminal da capital do Estado, em 13 de novembro. E, recebida na sexta-feira (22). Aproximadamente R$ 830 mil foram pagos em dinheiro, ao vendedor, de maneira dissimulada. Por outro lado, um imóvel, dado como parte do pagamento, foi superavaliado, na tentativa de esconder o pagamento efetuado em dinheiro e a sua origem ilícita.

O casal Richa e Pupo Ferreira foram denunciados, ainda, por obstrução da Justiça. Em agosto de 2018, eles teriam tentado influenciar o corretor de imóveis que negociou a transação. O objetivo era esconder das autoridades a existência do pagamento em dinheiro.


2 visualizações0 comentário