• PORTAL G7

'Brasil tem que deixar de ser um país de maricas', diz Bolsonaro


Fala do presidente, sobre o combate à pandemia, foi interpretada como desrespeito às mais de 162 mil vítimas da Covid-19 e seus familiares.



Foto: YouTube



O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira (10) que o Brasil precisa "deixar de ser um país de maricas" e passar a enfrentar a pandemia de Covid-19 de "peito aberto".

Segundo o presidente brasileiro, "todos nós vamos morrer um dia".

"Tudo agora é pandemia. Tem que acabar com esse negócio. Lamento os mortos, todos nós vamos morrer um dia. Não adianta fugir disso, fugir da realidade, tem que deixar de ser um país de maricas", afirmou o presidente.

A declaração foi dada por Bolsonaro ao justificar que estava correto de propor medidas anti-isolamento social e que agora "começam a amedrontar o povo brasileiro com a segunda onda".

"Temos que enfrentar, peito aberto, lutar", afirmou Bolsonaro.

O presidente participou de uma cerimônia voltada para empresários do turismo para lançar políticas para impulsionar o setor no Brasil.

"Vem uma turminha aí falar 'queremos o centro', nem ódio para cá, nem ódio para lá. Ódio é coisa de maricas. Meu tempo de bullying na escola era porrada. Agora chamar um cara de gordo é bullying. Nós temos como mudar o destino do Brasil, não teremos outra oportunidade", completou, citado pelo jornal Folha de S.Paulo.

Segundo uma nota do Ministério da Saúde, o Brasil já registrou 5.675.032 casos de Covid-19 e 162.628 pessoas morreram em decorrência da doença no País.


Fonte: Sputnik

4 visualizações0 comentário