• PORTAL G7

Com investimentos de R$ 1,1 bilhão, Estado vai entregar 250 km de obras rodoviárias em 2022


Obras emblemáticas para o Estado, como a revitalização da PRC-280, a duplicação da PR-323 e a Ponte de Integração Brasil-Paraguai serão finalizadas neste ano. Executadas pelo DER/PR, elas recebem recursos de diversas fontes.



Foto: AEN / Ari Dias



O Governo do Paraná prevê entregar 250 quilômetros de obras rodoviárias em 2022, com a conclusão de 26 projetos em diversas regiões. Ao todo, os investimentos somam R$ 1,1 bilhão e vêm de diversas fontes, incluindo valores do Tesouro do Estado, do programa Avança Paraná, que conta com recursos financiados pelo Banco do Brasil e pela Caixa Econômica Federal, e do financiamento com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), além da parceria com a Itaipu Binacional e o governo federal.


O pacote de obras executado pelo Departamento de Rodagens do Paraná (DER/PR) e que será finalizado neste ano inclui 45 quilômetros de rodovias estaduais, a implantação de 54 quilômetro de terceiras faixas, contornos rodoviários, revitalização e readequação de trechos perigosos nas estradas, além da construção de viadutos, pontes e trincheiras. Centenas de outras obras de conservação, manutenção, duplicação e pavimentação em todo o Estado seguem em andamento e não entraram nesse levantamento porque são rotineiras ou serão entregues a partir de 2023.


“Graças a um planejamento que fizemos na alocação de recursos e na elaboração de projetos, o Paraná inteiro está em obras”, afirma o governador Carlos Massa Ratinho Junior. “Assumimos o compromisso de resolver gargalos logísticos que perduravam há muito tempo. Com a conclusão dessas obras, melhoramos a trafegabilidade e escoamento da rica produção paranaense e trazemos mais segurança aos motoristas”.


Para o secretário estadual da Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, o Estado conta hoje com um dos maiores projetos de infraestrutura do País. “Temos um volume expressivo de obras, que inclui a recuperação de rodovias importantes, temos projetos históricos que eram aguardados há décadas e que atendem todas as regiões”, diz. “Estamos com o cronograma em dia e, em alguns casos, antecipando a entrega para que a população possa usufruir o quanto antes”.



EMBLEMÁTICAS – Somando os recursos próprios e financiados pelo Governo do Estado, cerca de R$ 634 milhões estão sendo investidos para tirar obras emblemáticas do papel, que há muito tempo eram esperadas pelos paranaenses. Uma das principais é a revitalização da PRC-280, na região Sudoeste, a primeira rodovia estadual que terá pavimento de concreto, com aplicação da técnica chamada de whitetopping.


Na região Noroeste, a continuidade das obras de duplicação da PR-323 garante mais segurança aos motoristas. Principal artéria rodoviária da região, a rodovia é um dos principais acessos do Paraná com o Mato Grosso e o Paraguai e é um dos maiores gargalos logísticos do Estado.


Para resolver esse problema, as intervenções acontecem ao longo de três trechos, que somam 31,5 quilômetros. O primeiro é entre Paiçandu e Doutor Camargo, depois entre Doutor Camargo e o Rio Ivaí e a última no perímetro urbano de Umuarama, no Trevo do Gauchão. Também estão sendo implantados 23,9 quilômetros de terceiras faixas entre Doutor Camargo e Iporã.


Da parceria com a Itaipu são mais R$ 453,4 milhões, que viabilizam a construção da Ponte de Integração Brasil-Paraguai, a segunda sobre o Rio Paraná em Foz do Iguaçu; a duplicação de um trecho da BR-277, em Cascavel; e a pavimentação de 47 quilômetros da histórica Estrada da Boiadeira, entre Icaraíma e Umuarama, no Noroeste.




Confira abaixo as obras de cada região que serão finalizadas em 2022:



SUDOESTE

Principal corredor de escoamento do Sudoeste, quase 60 quilômetros da PRC-280 estão sendo modernizados, melhorando a segurança e a capacidade de transporte de cargas.


Estão sendo aplicados R$ 107,4 milhões, com recursos do Avança Paraná, o maior investimento do Governo do Estado na área rodoviária. É também rodovia estadual a receber restauração em concreto com a técnica conhecida como whitetopping, que tem maior durabilidade. A restauração vai desde o entroncamento com a BR-153 até o acesso a Palmas.


Além da pavimentação, o Governo do Estado está implantando 12,4 quilômetros de terceiras faixas na PRC-280, investimento de R$ 26,8 milhões financiado pelo BID. O aumento de capacidade da via acontece em duas frentes: da divisa do Paraná com Santa Catarina, em União da Vitória, até o entroncamento com a BR-153; e deste trecho até o entroncamento com a BR-280, em Marmeleiro.


Para trazer mais segurança a quem transita pela PR-562, o DER/PR deve entregar neste ano a correção das curvas acentuadas da rodovia. O trecho conhecido como Curva da Serra São Braz, que faz a ligação entre o município de Coronel Vivida ao distrito de Vista Alegre, terá o traçado adequado, com implantação de faixa adicional. O investimento é de quase R4 6 milhões e abrange 3,6 quilômetros de estradas sinuosas e com pouca visibilidade.


Também será concluído neste ano a implantação do Contorno Noroeste de Francisco Beltrão, na conexão entre a PR-180 e a PR-483. São 5,3 quilômetros de extensão e investimento de R$ 31,4 milhões do Tesouro do Estado. O novo eixo de ligação facilita o trânsito regional e retira o tráfego de veículos pesados, inclusive de cargas vivas, das vias urbanas da cidade.


Além da obra rodoviária, também estão previstas a entrega de três obras de arte especiais no Contorno Noroeste de Francisco Beltrão. Elas somam R$ 4,7 milhões de investimentos do Tesouro do Estado. Isso inclui a construção de uma ponte sobre o rio Santa Rosa e de duas trincheiras, uma na antiga Estrada do Picadão e outra na interseção com a rodovia PR-483.


OESTE

Uma das principais obras em execução no Paraná, que será entregue em 2022, é a construção da Ponte de Integração Brasil-Paraguai, em Foz do Iguaçu. O serviço é coordenado pelo Governo do Estado, com investimento aproximado de R$ 233,4 milhões da Itaipu. São 760 metros de comprimento e um vão-livre de 470 metros, o maior da América Latina. A ponte contará com duas pistas simples com 3,6 metros de largura, acostamento de três metros e calçada de 1,7 metro nas laterais.


Além da Ponte de Integração, Governo do Estado, Itaipu e governo federal trabalham em conjunto na implantação da perimetral leste de Foz do Iguaçu, que faz a integração com a BR-277. O projeto prevê um contorno do perímetro urbano de Foz do Iguaçu partindo da nova ponte, em uma extensão de 15 quilômetros. Serão seis interseções em desnível: Av. General Meira, acesso à Ponte Tancredo Neves, Avenida das Cataratas (BR-469), Av. Felipe Wandscheer, Av. República Argentina e BR-277. O investimento é de R$ 48 milhões.


O DER/PR também vai tirar do papel neste ano a adequação da Curva do Boi, na PR-484, entre Boa Vista da Aparecida e Alto Alegre do Iguaçu. Estão previstas obras de alteração de traçado para melhorar as condições de segurança na via, com aplicação de R$ 1,9 milhão, via financiamento do BID.


Cerca de R$ 9,4 milhões estão sendo aplicados na construção de uma trincheira na BR-277, em Santa Terezinha do Itaipu, que inclui também a construção de uma nova via marginal do lado esquerdo da rodovia. A obra é executada no km 709, na altura da Avenida das Orquídeas. Já a nova marginal irá conectar a Rua 3 de Maio e a Rua Flávio Dal Bó, com mais de um quilômetro de extensão.


Também com recursos do Tesouro, o Estado investe R$ 5,3 milhões na construção de duas pontes que integram o conjunto de obras do Contorno Leste de Palotina. Ambas serão entregues neste ano, a primeira tem 66,3 metros e fica sobre o rio Santa Fé e outra mede 46,5 metros e atravessa o rio Pioneiro.



NOROESTE


Os três trechos de duplicação da PR-323, na região Noroeste, serão finalizados neste ano. O primeiro deles é um de 20,7 quilômetros, entre Paiçandu e Doutor Camargo, continuação da primeira parte da obra, entregue em fevereiro do ano passado. O investimento é de R$ 90,7 milhões, fruto da parceria com o BID.

Outra frente de obra da PR-323 dá continuidade ao último trecho duplicado, seguindo de Doutor Camargo até o encontro com o Rio Ivaí. A extensão, nesta parte, é de 6,3 quilômetros e o investimento é de cerca de R$ 38,3 milhões, também financiado pelo BID.

O terceiro trecho de duplicação da rodovia compreende o perímetro urbano de Umuarama e recebe investimento de R$ 59,3 milhões. A obra no chamado Trevo Gauchão inclui a construção de duas interseções em nível e a duplicação de um trecho de 4,5 quilômetros da PR-323, no entroncamento com a PR-468, que dá acesso a Mariluz.


Em trechos da PR-323 que não contarão com pistas duplas, o Governo do Estado faz a implantação de terceiras faixas para aumentar a capacidade de tráfego e garantir mais segurança aos motoristas. Ao todo, são quase 24 quilômetros de faixa adicional, que recebem R$ 59,4 milhões de investimento do programa Avança Paraná, financiado pela Caixa e o Banco do Brasil.


Executada a partir do convênio com a Itaipu, Estrada Boiadeira (BR-487) recebe investimento de R$ 223,8 milhões para a revitalização de um trecho de 46 quilômetros entre Icaraíma e Umuarama. A obra foi dividida em três lotes e maior parte dos trabalhos é na pavimentação do trecho, reduzindo os custos logísticos de produção e facilitando a ligação com o Mato Grosso do Sul.


CAMPOS GERAIS


A construção do acesso ao Contorno Norte de Castro recebe investimento de R$ 13,17 milhões, com recursos financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O trecho de 2,6 quilômetros vai ligar a PR-340 ao novo contorno, que está sendo construído entre as rodovias PR-151 e PR-090. A obra do acesso conta com um viaduto na interseção entre PR-090 e PR-340, com extensão de 30,6 metros, vão-livre de 5,5 metros, e largura de 17,6 metros de largura, incluindo faixa de rolamento e faixa de acostamento.


Principal artéria do Norte Pioneiro, a PR-092 terá um aumento significativo de capacidade de transporte de cargas com a implantação de 17,5 quilômetros de terceiras faixas. As intervenções vão desde o início da rodovia, no km 200, em Jaguariaíva, até o entroncamento com a BR-153, no km 327, em Santo Antônio da Platina, passando por Arapoti, Siqueira Campos, Wenceslau Braz, Quatiguá e Joaquim Távora. O investimento é de R$ 40,8 milhões, através do Avança Paraná.



CENTRO


Ainda neste ano, também serão concluídas as obras de duplicação da rodovia BR-277, no perímetro urbano de Guarapuava, entre o km 344 e o km 350,2, totalizando 6,2 quilômetros de extensão. O investimento é de cerca de R$ 84,4 milhões, com recursos do Avança Paraná.


Outra obra a ser entregue na região central são as vias marginais no entroncamento com a PR-466, em Pitanga, sentido Santa Maria do Oeste. No total, o Governo do Estado investe R$ 15,1 milhões para a construção das duas margens, que juntas, somarão 8,4 quilômetros de novas pistas.



NORTE PIONEIRO


O Contorno Sul de Wenceslau Braz, no Norte Pioneiro, terá três quilômetros de rodovia Classe III e fará a ligação entre as rodovias PR-422 e PR-092, desviando o tráfego pesado de caminhões do perímetro urbano do município. Além disso, estão em andamento as construções de um viaduto de 30 metros sobre a Rede Ferroviária e de uma interseção em nível com a PR-422. O valor concebido para a referida obra é de R$ 9 milhões, financiada pelo BID.


Obra na PR-151, no trecho entre os municípios de Ribeirão Claro e Carlópolis, que vai do km 24 ao 24,8, num trecho de pouco mais de 700 metros. Estão em andamento obras de correção de curvas e redução de entrecruzamentos. O investimento foi de R$ 3,6 milhões com recursos do BID.



VALE DO IVAÍ


Obra de correção e alteamento de pontos críticos distribuídos entre os quilômetros 7 e 28 na PR-650, no trecho entre São João do Ivaí e Godoy Moreira, que tem sofrido com alagamentos. A obra abrange 3,4 quilômetros de extensão e, entre outras melhorias, os trabalhos devem incluir terraplenagem, drenagem superficial e alteamento (elevação de pontos da rodovia). O total investido foi de R$ 15,5 milhões, com recursos do BID.



NORTE


No Norte, o destaque é para o Viaduto Bratislava, no km 163 da BR-369, na interseção da Avenida Brasil com a estrada Bratislava, em Cambé, na Região Metropolitana de Londrina.


O trecho integra o Contorno Sul do município e, de um lado, dá acesso à região central da cidade e também ao terminal rodoviário. Já no outro ponto da interseção em desnível está localizada a Estrada Rural Bratislava. Ela é a principal ligação com o Jardim Bratislava, região com mais de 5 mil habitantes. O investimento foi de R$ 13,5 milhões, com recursos do Avança Paraná.



RMC


O primeiro trecho de duplicação da Rodovia do Minérios (PR-092), uma das principais rodovias da Região Metropolitana de Curitiba, que liga a Capital a cidades como Almirante Tamandaré, Rio Branco do Sul e o Vale do Ribeira, será finalizado neste ano.


Com investimento de R$ 90,6 milhões, a obra conta com novas pistas, marginais, dez pontes, quatro viadutos/trincheiras (interseções em desnível), uma passarela, barreiras do tipo New Jersey, calçadas e ciclovias em um trecho de 4,74 quilômetros.



Fonte: AEN

2 visualizações0 comentário